Polícia Militar capta recursos para reativar Fazenda Colubandê

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro já está elaborando o projeto burocrático para captação dos recursos para ocupação do Batalhão de Polícia Florestal e Meio Ambiente (BPFMA) na Fazenda Colubandê, em São Gonçalo. Paralelo ao poder público, o grupo de ativistas ‘Em defesa da Fazenda Colubandê’ continua colhendo assinaturas para elaboração do documento que ser entregue à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), reivindicando a recuperação e preservação do local.

O anúncio da volta do BPFMA foi feito pelo próprio coronel Mário Fernandes, do comando de Polícia Ambiental (Cepam), em solenidade na fazenda em setembro passado. O abandono do local também fez parte do discurso da época, porém o espaço histórico continua sem nenhuma intervenção pública. Em nota, a Polícia Militar informou que o Comando de Policiamento Ambiental (CPAm) explicou que ainda não há data para o comando ocupar a sede da fazenda, uma vez que o local necessita de obras para funcionar efetivamente. Lembra ainda que o imóvel é tombado e requer obras de restauro. Há trâmites burocráticos para captação dos recursos necessários e, em seguida, publicação da licitação para contratação do serviço de restauração e recuperação da sede.

Em visita ao espaço na manhã de ontem, a equipe de A TRIBUNA flagrou os mesmos problemas de meses passados: mato alto, lixo espalhado, rachaduras, falta de pintura, cancela quebrada, plantas sem poda e falta de segurança. “O pior é o perigo que esse espaço, que está aberto, oferece para os pedestres que passam por ali. É realmente muito perigo, pois à noite a iluminação é precária e um prato cheio para assaltos”, exemplificou uma gonçalense que não quis se identificar.

Há cinco anos, o Batalhão Florestal foi transformado em unidade intermediária e o efetivo de 350 homens acabou transferido. Antes já tinha funcionado também como sede do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).

Fonte:  Jornal A Tribuna

Comments

comments

Você também pode gostar...